Descubra o que é Endodontia e como tratar 

Tempo de leitura: 5 min

Escrito por admin
em abril 30, 2022

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

Talvez você nunca tenha ouvido falar deste termo, ou se já conhece por ter escutado seu dentista, mas não sabe o que é, hoje você verá o que é endodontia e como tratar.

O prefixo “Endo” quer dizer dentro e “dontia” dente, então faz referência dentro do dente. O endodontista faz parte da área que estuda doenças e o que acontece dentro das dentições.  Essa é uma especialidade que faz o tratamento de canal.

Agora ficou mais fácil entender o que é endodontia, o famoso “canal dentário”. É um tratamento comum que gera muitas dúvidas. 

Qual a diferença entre o dentista e o endodontista?

Para se tornar um endodontista, após a faculdade de odontologia é feito uma especialização na área, onde irá tratar problemas mais profundos, como fraturas e canais.

O endodontista trabalha muito com a parte da radiografia, sendo necessário ter o desenvolvimento do tato e a sensibilidade para conseguir trabalhar dentro do dente, além de muita técnica e conhecimento, para a resolução com as técnicas mais complicadas.

O dentista que é de outra especialidade ou clínico geral, fica responsável por alguns serviços, como limpeza, extração de dentes, cirurgias, aplicação de lentes dentárias, aparelho ortodôntico invisível ou comum e faz a limpeza dos dentes.

Cada dente é muito diferente um do outro, isso varia de pessoa para pessoa e às vezes no mesmo indivíduo há a variação de um dente para o outro.

O endodontista vê a variação na relação da forma e tamanho, muita das vezes não é possível visualizar significantemente dentro do dente, por isso é utilizada a radiografia para se ter mais detalhes.

É possível colocar aparelho após o canal? 

Sim, é possível colocar acessórios ortodônticos, mas deverá esperar uma quantidade de dias ideais para que os dentes estejam prontos a receber o tratamento odontológico, como por exemplo, o aparelho dental de porcelana, fixo ou móvel. 

Muitas das vezes tem a necessidade de tratar o canal novamente, às vezes da forma que lhe foi feito anteriormente, não obteve sucesso.

Nesse caso, será desfeito o tratamento ou dependendo da situação é realizado um procedimento conservador, ou seja, manter a parte interna do dente viva. 

Assim, nestas situações, é apenas removida a parte da polpa, principalmente quando é um dente jovem ou em casos de acidente, a intenção é manter o dente vivo.

Alguns casos de tratamentos são uma preparação para o canal, como por exemplo quando a raiz não está totalmente formada, é feito um tratamento de estímulo de crescimento para que a raiz se desenvolva e possa ser realizado o procedimento.

Dependendo da situação, mesmo fazendo o canal, pode acontecer alguma lesão no final da raiz. Neste caso, é preciso realizar uma cirurgia.

Essa cirurgia é realizada com o intuito de chegar até o final da raiz, mas, não por dentro do dente e sim pelo lado de fora é aberto um caminho.

Tratamento de canal

O tratamento de canal é feito quando uma pessoa tem uma cárie e ela vai se infiltrando por dentro do dente, chegando até o nervo.

Nessa situação, os vasos sanguíneos que levam nutrição ao dente são danificados quando a cárie se aprofunda muito, causando uma injúria na polpa (parte interna do dente), ou seja, é danificada e isso resulta em dor porquanto haverá uma inflamação.

Quando nos machucamos, a tendência é inchar e sair para fora, nesse caso, a polpa não tem para onde crescer, isso é motivo de dores forte e latejante.

As pessoas demoram para ir ao dentista, mas chega um determinado momento em que essa dor para. Isso significa que você não deve mais procurar ajuda? Não, pelo contrário, a emergência acaba de se tornar ainda maior. 

Se essa dor porventura parar significa que sua polpa não aguentou e morreu por conta de toda a pressão, aquele era um nervo que levava a nutrição ao dente e agora o próximo passo é a necrose do tecido. 

Quando ocorre essa situação, a carne que fica dentro do seu dente estará apodrecendo. Ela ainda tem ligação com a corrente sanguínea, então aquelas bactérias geradas ali podem cair na sua corrente sanguínea.

Na ocorrência da morte da polpa do dente e apodrecimento do tecido, o problema se torna ainda maior, podendo resultar em doenças cardiovasculares, infecção generalizada, afetando as articulações, podendo se espalhar por todo o organismo.

O tratamento é feito através de um procedimento que inicia abrindo o dente pela parte de cima para obter acesso aos canais, enxergando a raiz do dente e fazendo a irrigação com uma solução de higienização.

Em seguida, o profissional começa a obturar o canal por dentro para que ele não tenha comunicação com a parte interna e externa da raiz. Assim o dente estará tratado, então a chance de voltar a inchar e surgirem problemas é muito menor.

Quando se trata um canal, o dente fica um pouco mais fraco, por isso qualquer coisa pode fratura-lo e, dependendo da extensão da cárie, sua restauração vai ser com resina no consultório.

Outra possibilidade é fazer uma coroa para devolver aquele dente que foi perdido. A prótese dentaria também é uma opção válida.

Você sabe o que é coroa dentária?

Podemos ter alguns problemas futuramente que podem causar a necessidade da pessoa fazer uma coroa no dente. 

Por exemplo, a fratura por meio de um acidente ou machucado de outra forma, muita das vezes, o dente acaba ficando mais escuro.

Existem soluções para clarear esse dente, através dos tipos de clareamento dental, mas, há vezes em que essas soluções sozinhas não resolvem. Nestes casos é recomendada a aplicação de uma coroa.

Se você tem uma cárie que compromete seu dente extensivamente, o dentista pode acabar precisando fazer um desgaste, tirando aquela cárie e aplicar uma massa na dentina (tecido parecido com o osso), ou seja, fazer um canal desse dente. Ali a coroa é inserida.

A coroa não evita cáries na intersecção entre a raiz e o dente, ela dura em tempo relativo, são casos variáveis e dependentes de paciente.

A falta de higienização pode dificultar a durabilidade dessa coroa.

Cuidados para evitar prejuízos

O canal é algo que assusta muita gente e para que você possa evitar ter problemas presentes e futuros cuide bem da sua higiene bucal.

Alguns cuidados podem incluir:

  • Evite doces em excesso;
  • Cuidado para não acontecer nenhuma pancada;
  • Faça uma boa higienização;
  • Utilize o fio dental;
  • Cuidado para não manchar a lente de contato dental;
  • Tem uma alimentação saudável com baixa quantidade de açúcar.

Sempre visite o seu dentista, vá com frequência para fazer a verificação da sua saúde bucal por quanto isso pode ser um meio para você evitar um tratamento de canal.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações e conteúdos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.